Mobilidade acadêmica entre Brasil e Uruguai: relato de uma experiência promissora de pasantías

  • Silvana María Bellé Zasso
  • Gabriela Medeiros Nogueira
Palabras clave: Movilidad académica, Pasantias, Brasil, Uruguay

Resumen

Este artigo trata sobre mobilidade acadêmica internacional. Inicialmente abordamos sobre os movimentos de busca por países para intercâmbio e o investimento público nas ações de mobilidade. Alguns trabalhos indicam que os países da Europa e da América do Norte são mais procurados em relação aos da América do Sul, especialmente os anglo-saxões. Atrelado a isso, os estudos ainda sugerem que há uma indústria de intercâmbios, que influencia a escolha por esses países, reforçando uma cultura decolonial, em que os conhecimentos veiculados nos países desenvolvidos são aqueles legitimados. Na segunda parte do texto, relatamos ações de mobilidade acadêmica, envolvendo a Universidade Federal do Rio Grande - FURG e a Universidade Federal de Pelotas - UFPEL, no Brasil e o Instituto de Formación Docente Rosa Silvestre, no Uruguai, realizadas no âmbito da Pasantías, desde 2015. Ao longo desses anos, foi sendo construída uma rede de trabalho com ações de intercâmbios acadêmicos em que professores e estudantes vivenciaram experiências de ensino, pesquisa e extensão, contribuindo para aprofundamento da formação de professores da infância. Dentre as ações apresentadas, ressaltamos encontros, seminários, missões de intercâmbio de curta duração, projetos de pesquisa em rede e produção de artigos científicos em periódicos e em livro, publicados no Uruguai e no Brasil. Entendemos que compartilhar essas ações, contribui para a reflexão de que os conhecimentos produzidos na América Latina são legítimos e contribuem para o avanço da ciência.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Citas

Brasil (2017). Levantamento das ações de internacionalização da rede federal de educação profissional e tecnológica e resultados do GT Políticas de Internacionalização. MEC, Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC/MEC).
Michel, Caroline Braga (2017). Missão de Estudos ao Uruguai: mudanças no sistema de ensino do Rio Grande do Sul (1913-1927). Tese de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas.
Macedo, Maria do Socorro Alencar Nunes (2020). Internacionalização do Ensino Superior: uma perspectiva decolonial. Vol. 6, n. 1, jan-abril, p. 91-103. Publicado em Laplage em Revista (Sorocaba).
PASEM (2004). Programa de Apoio ao Setor Educacional do MERCOSUL-PASEM, 2004, acesso em http://edu.mercosur.int/pt-BR/pasem/104-pasantias/244-estagios-de-intercambio-regional-2014-2015.html
Périco, Franco Gatelli e Gonçalves, Roberto Birch (2018). Intercâmbio acadêmico: as dificuldades de adaptação e de readaptação. V. 44, e182699, p. 1-21. Publicado em Educação e Pesquisa, São Paulo.
Publicado
2021-12-27
Cómo citar
Bellé Zasso, S., & Medeiros Nogueira, G. (2021). Mobilidade acadêmica entre Brasil e Uruguai: relato de uma experiência promissora de pasantías. ENFOQUES.Edu, 4(4), 1-18. Recuperado a partir de http://ojs.cfe.edu.uy/index.php/enfoques/article/view/1068

Artículos más leídos del mismo autor/a